Está chegando o Rock in Rio, um dos maiores festivais de música do mundo, e com ele uma legião de fãs vai lotar a arena, que terá em setembro 4 palcos em que vão se apresentar artistas e bandas com o mais variados estilos musicais.

Se você pretende registrar esse show histórico, mesmo que seja com celular, fique atento às dicas que o fotógrafo de eventos Rogério Von Krüger tem para passar aos leitores do Cena Carioca. Afinal, nada mais frustrante do que chegar em casa e ver que as fotos daquele artista que a gente adora está borrada, sem foco ou sem luz suficiente.

Configure a abertura como prioritária

Fotos em Eventos - Rogério von Krüger

Se você usa equipamento profissional ou semi-profissional, procure saber como configurar o modo prioridade de abertura. Desta forma, outros ajustes serão feitos automaticamente, como velocidade e ISO. Para fotógrafos iniciantes, pouco habituados aos ajustes manuais, é uma maneira de garantir boas fotos com a máxima agilidade.

Ajuste corretamente o tempo de obturação

Fotos em Eventos - Rogério von Krüger

Trata-se de um componente fundamental na hora de configurar sua câmera, já que, se o tempo de obturação for lento, o artista no palco sairá borrado, caso se movimente com frequência, o que geralmente acontece em shows. Faça testes na velocidade 1/6 e vá aumentando conforme a necessidade.

Use o valor apropriado de ISO

Fotos em Eventos - Rogério von Krüger

Como palcos são locais de baixa incidência de luz, é recomendável calibrar o ISSO corretamente. Quanto maior o ISO, menor será a quantidade de luz necessária, entretanto, ISSO em excesso pode trazer ruído à imagem, por isso ajuste esse importante elemento na medida certa.

Tenha lentes de longo alcance

Fotos em Eventos - Rogério von Krüger

Caso você esteja longe do palco, um alternativa é usar – no caso de equipamento profissional – lentes que atinjam distâncias maiores, como uma 100 – 300mm, ou mesmo uma 75 – 200mm. Nessa situação, faça os ajustes necessários em relação à abertura, ISO e velocidade.

Evite o flash

Fotos em Eventos - Rogério von Krüger

Normalmente, em espetáculos, o público é orientado a não usar flash, para não atrapalhar o artista no palco. Além disso, fotos em shows, com flash, não ficam boas, já que perde-se a iluminação característica, como holofotes e spots direcionados.

Use formato de imagem RAW

Fotos em Eventos - Rogério von Krüger

Embora as fotos fiquem bastante pesadas nesse formato, ele permite mais liberade para posteriores edições, já que a foto não fica limitada às configurações de contrate e saturação, permitindo que sejam manipuladas depois.

O Programa Lixo Zero é uma parceria da Comlurb com a Guarda Municipal do Rio de Janeiro. O objetivo da lei de limpeza é inibir e conscientizar a população sobre a importância de não descartar seu lixo nas ruas da cidade, praias, praças ou qualquer outra área de âmbito público.

Como é feita a fiscalização

A fiscalização é feita por uma dupla composta por um guarda municipal e um agente de limpeza urbana. O agente de limpeza urbana é responsável por verificar a infração tipificada pela Lei de Limpeza Urbana (3273/2001), e orientar o cidadão sobre a infração cometida, solicitando ao mesmo o número do seu CPF para que seja aplicada a multa pertinente. É de responsabilidade do guarda municipal imprimir a multa, através do Auto de Constatação, informativo impresso a pessoa multada terá todas as informações da ocorrência, descrição da infração, orientações e prazos de pagamento e como fazer um eventual recurso, caso não concorde com a multa.

A importância do descarte correto dos resíduos

Val Guimarães, da Mex Brasil, empresa de terceirização de serviços, alerta para a importância de descartar o lixo no local adequado. “A coleta seletiva de resíduos é muito importante para a conservação do meio ambiente e geração de empregos. Com a coleta seletiva é possível fazer uma separação ordenada de matéria prima e preservar os nossos recursos naturais, o que representa uma grande economia para as empresas”.

Nos primeiros quatro meses de existência do programa, 23,8 mil pessoas foram multadas apenas na cidade do Rio de Janeiro, sendo que apenas 3.700 pessoas efetuaram o pagamento da multa. Em sua grande maioria as pessoas multadas foram flagradas descartando pequenos resíduos. Os bairros campeões em multas são, Centro, Copacabana, Leblon, Ipanema e Botafogo. De acordo com a COMLURB a maior parte das autuações dizem respeito a guimbas de cigarro lançadas ao chão.

O valor da multa pode variar de acordo com o volume de lixo descartado

As multas para as pessoas que desrespeitarem a lei podem variar de R$157 até 3 mil reais. O valor da multa será estipulado de acordo com o volume de lixo descartado de maneira incorreta. As pessoas que não pagarem a multa terão os nomes inscritos no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

O carnaval construiu sua história ao longo das décadas graças a figuras importantes que emprestaram seu talento e esforço para fazer uma verdadeira festa popular. Das primeiras marchinhas até as super produções na Marquês de Sapucaí, muita gente boa passou, deixando para sempre suas marcas nos corações de foliões e admiradores.

O Cena Carioca preparou, com a ajuda de Newton Mendonça, do Camarote Lounge Folia Tropical, uma lista com nomes do carnaval que nos influenciam até hoje, seja pela sua produção musical, ou mesmo pela irreverência e carisma:

Chiquinha Gonzaga

Chiquinha Gonzaga

A lista não poderia começar com outra personalidade que não a criadora da primeira marchinha de carnaval, “Abre Alas”. Chiquinha Gonzaga foi uma mulher à frente do seu tempo, preferindo viver de música numa época em que artistas eram discriminados, mais ainda se fossem mulheres.

A canção é até hoje um hit carnavalesco, e anima bailes, blocos e demais festejos de momo.

Cartola

Cartola

Um dos fundadores da Estação Primeira de Mangueira, Cartola compões grandes sucessos como “As Rosas Não Falam”, “Disfarça e Chora” e “O Sol Nascerá”. Cartola foi o grande companheiro de outra figura ilustre da Verde e Rosa, Dona Zica, com quem fundou na década de 1960 o famoso bar Zicartola.

Joaosinho Trinta

Joaosinho Trinta

Um dos carnavalescos mais vitoriosos de todos os tempos, Joaosinho Trinta revolucionou a forma de se fazer desfiles, com um estilo irreverente e crítico dos problemas sociais. O multicampeão do carnaval faturou nada menos que 11 títulos, pelas escolas Salgueiro, Beija Flor – onde ganhou 5 carnavais – Acadêmicos da Rocinha e Viradouro.

Dona Zica e Dona Neuma

Dona ZicaDona Neuma

Figuras representativas da melhor tradição do carnaval nos quesitos simpatia e tradição, Dona Zica e Dona Neuma fazem parte da história não só da Mangueira, como do carnaval carioca. Ambas foram figuras ativas na escola, e membros da Velha Guarda da Verde e Rosa.

Monarco

Monarco

Na Portela desde 1950, Monarco é cantor, compositor e membro da velha guarda da azul e branco de Madureira, onde chegou a ocupar a função de Diretor de Harmonia. Seus 14 álbuns são uma verdadeira aula de samba, e uma referência imperdível para quem curte a boa música.

Jamelão

Jamelão

Cantor e intérprete da Mangueira entre 1949 e 2006, Jamelão se tornou um ícone, ao consolidar o termo intérprete para se referir aos puxadores das escolas de samba. A discografia de Jamelão é vastíssima e prova incostetável do seu talento não só para o samba, mas para a música.

O mês de Abril, mais precisamente no dia 11, é lembrado como o mês das Escolas de Samba, que celebra essa instituição responsável pela realização dos desfiles de carnaval que ocorre todos os anos na Cidade Maravilhosa.

A data é lembrada nesse dia, porque em 11 de abril de 1923, em Madureira, nascia a “Ouro Sobre Azul”, fundada por Paulo da Portela. Depois mudou o nome para Conjunto Carnavalesco Oswaldo Cruz; em 1930 passou a se chamar “Vai como Pode”; e mais tarde, em 1935, se tornaria a GRES Portela, uma das primeiras escolas de samba do Rio de Janeiro.

 

E como o Rio de Janeiro é uma cidade que representa o carnaval brasileiro, contando com as mais tradicionais escolas de samba do país, como Mangueira, Imperatriz, Império e a própria Portela, não poderíamos deixar de lembrar essa data. Por isso, convidamos Newton Mendonça, do Camarote Lounge Folia Tropical para falar aqui no Cena Carioca sobre essa importante data.

Segundo Newton, apesar do Carnaval na Avenida acontecer apenas no mês de fevereiro ou março, o envolvimento com a festa dura o ano todo. E a folia carnavalesca, no Rio de Janeiro, começa bem antes dos dias oficiais das apresentações no sambódromo. No mês de setembro, normalmente, já começam os ensaios nas quadras de algumas agremiações.

E conforme a data do desfile vai se aproximando, as escolas vão organizando eventos. A partir do mês de dezembro, as escolas já começam a realizar seus ensaios de rua, quando juntam dezenas de pessoas, sendo em sua maioria da própria comunidade, reunindo gente de todas as regiões da cidade.

E como se não tivesse limites, a criatividade do Carnaval Carioca, nos últimos anos trouxe com muito sucesso, os ensaios técnicos, que acontecem a partir de mês de dezembro, arrastando multidões para o Sambódromo todos os finais de semana. É uma oportunidade dos fãs das agremiações conhecerem os enredos de perto e se preparar para o dia do Carnaval.

A chegada do Carnaval no Brasil

Embora o carnaval do Rio de Janeiro seja considerado a maior festa do planeta, essa comemoração não nasceu na Cidade Maravilhosa, nem mesmo no Brasil. Aqui a festa apenas ganhou adaptações dos festejos de Momo da Europa. Newton Mendonça lembra que o carnaval só chegou ao Brasil no século XXVII, influenciado pelas festas carnavalescas europeias.

Em alguns países, como a França, o carnaval já acontecia, no entanto apenas em forma de desfile urbano. Os foliões usavam máscaras e fantasias para irem às ruas festejar, com alguma semelhança ao que vemos hoje. Inclusive, alguns personagens de nosso carnaval, remontam à Europa desses tempos, como Rei Momo, por exemplo.

Que o Rio de Janeiro é uma das cidades mais fotografadas do mundo ninguém tem dúvidas disso. Seus pontos turísticos ajudam, sua beleza natural e seu povo contribuem. Mas num lugar com tantas belezas, quais seriam os melhores e mais adequados para se fotografar?

Dependendo de seu objetivo, para cada evento ou momento há um lugar mais apropriado, porém o Rio de Janeiro, quando o assunto é fotografia, o que menos importa são as regras. O Cena Carioca escolheu alguns lugares mais indicados para se fotografar no Rio de Janeiro.

Para nos ajudar nesse tarefa, vamos contar com o fotógrafo Rogério von Krüger, profissional em fotos de casamentos e empresariais. Ele nos indicou os locais mas deslumbrantes da cidade, onde certamente podem ser feitas belíssimas imagens:

Arpoador

 Arpoador

 

Ver o sol nascer no Arpoador e registrar o momento é inesquecível. É de manhã que as pessoas começam a chegar à praia, os surfistas começam a entrar na água, com direito à linda vista do Morro Dois Irmãos.

Se preferir, pode subir nas pedras e fotografar tudo de cima. Do outro lado, você pode registrar a Praia do Diabo. E para fechar com chave de ouro, vá a ponta da pedra do Arpoador e fotografe o horizonte.

Lagoa Rodrigo de Freitas

Lagoa Rodrigo de Freitas

 

A Lagoa tem muitas opções de ângulos da Cidade Maravilhosa, dependendo do local em que você esteja podem ser vistos o Morro Dois Irmãos, Cristo Redentor ou, se preferir dê uma volta e fotografe os clássicos pedalinhos. Há piers ótimos para fazer fotos pessoais ou até um selfie.

Jardim Botânico

Jardim Botânico

Para sair um pouco do clima urbano, o Jardim Botânico é lugar perfeito. É o melhor lugar do Rio de Janeiro para se tirar fotos da natureza, onde sempre há algo novo a ser explorado. O fato é que o Jardim Botânico proporciona fotos inesquecíveis.

Urca

Urca

Esse é outro local indispensável para ser fotografado. Há pelo menos três caminhos que vai reder muitas fotos. Um deles segue pela Praia Vermelha, outro caminho é a subida do bondinho para o Pão de Açúcar, com visão dos barquinhos no Aterro do Flamengo. O terceiro é pela Mureta da Urca, pertinho da Praia Vermelha. Prédios no caminho, barcos lá embaixo e o Cristo Redentor ao fundo, é um ótimo cenário para muitas fotos.

Mirante Dona Marta

Mirante Dona Marta

Esse é ponto para registrar o pôr do sol e o melhor local para fechar o dia. Há dois lugares perfeitos: o heliporto, com frente para o Cristo Redentor e o próprio mirante, com vista para o Pão de Açúcar. Em ambos, o pôr do sol é perfeito e a visão da cidade, magnífica.

 

Cena Carioca fala de lazer, cultura, life style, mas também é utilidade pública para os cariocas. Por isso, destrinchamos passo a passo todo o processo de regularização veicular no nosso estado e na nossa cidade. Vamos conferir?

Ao adquirir um carro novo ou usado, o proprietário precisa regulamentar sua documentação, através da transferência de propriedade do veículo no caso de usados e da documentação normal de aquisição de um automóvel zero quilômetro.

A documentação pode ser feita por intermédio da concessionária em que o veículo foi adquirido, através de um despachante ou indo pessoalmente no Detran para fazer o requerimento.

Retirada de documentos para veículos novos

A concessionária fornece o popularmente conhecido “Kit Despachante” para ser levado ao Detran juntamente com o RG, CPF e comprovante de endereço do proprietário, para que seja dada a entrada na documentação para realizar o emplacamento. Após conseguir a placa, o motorista deverá acessar o site do Detran para preenchimento e cadastro no RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores).

Depois de feito esse processo, o proprietário deverá acessar o site da Secretaria da Fazenda para gerar o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e o DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre). Após o pagamento dessas taxas, o motorista deverá voltar ao Detran para retirada da documentação que pode levar normalmente três dias para ficar pronta. Após a entrega do documento, o dono do veículo deverá comparecer a um posto de lacração do Detran e então o carro estará devidamente apto a circular.

Retirada de documentos para veículos usados

No ato do fechamento de compra, o novo proprietário deverá comparecer ao cartório juntamente com o antigo dono, para fazer o reconhecimento de firma do CRV (Certificado de Registro de Veículos), por ambas as partes. No caso de transferência de propriedade, a lei exige o reconhecimento por autenticidade, ou seja é obrigatório a presença física de ambas as partes, sendo inviável o uso de representante. As partes assinam o documento na frente do tabelião responsável do cartório.

Após toda a tramitação, o novo proprietário tem até 30 dias para concluir a transferência de propriedade e acessar o site do Detran para fazer o preenchimento do formulário RENAVAM, sendo necessária a impressão de duas vias.

De posse do número do RENAVAM o motorista, deverá pagar a taxa de transferência e todos os débitos do veiculo que se encontrar em aberto. Em caso de mudança de estado, deverá ser paga também a taxa de lacração do veículo.

Após cumpridas todas essas etapas, o novo dono do veículo deverá comparecer ao Detran com o CRV assinado e munido de todas as taxas devidamente pagas. Se o carro ainda não foi vistoriado o proprietário deverá levar os decalques de chassi e motor do veículo, para que a vistoria aconteça.

De acordo com Danilo Vasconcelos, da Dinamicar Pneus, loja de pneus no Rio de Janeiro, apenas o proprietário ou alguém autorizado portando uma procuração específica, com firma reconhecida e autenticada, podem solicitar a emissão e retirada de documentos nos órgão de trânsito. “É importante apresentar os comprovantes de quitação e o documento antigo do veículo, além de algum documento que comprove sua identidade, para que não ocorram atrasos na emissão”.

O carnaval de 2015 mais uma vez foi marcado pela disputa acirrada das agremiações. A Beija-Flor de Nilópolis, campeã deste ano com o enredo em homenagem à Guiné Equatorial, ficou a apenas quatro décimos na frente da segunda colocada, Salgueiro, com 269,5 pontos. O Cena Carioca convocou Newton Mendonça, do Camarote Lounge Folia Tropical, para destacar os fatos marcantes de um carnaval que fica para a história.

Escolas que subiram para o Grupo Especial

Carnaval do Rio de Janeiro

Estácio de Sá deixa o Grupo de Acesso e está de volta ao seleto grupo das escolas de samba do Rio de Janeiro. A escola levou para a Sapucaí um enredo em homenagem aos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, e apesar de ter enfrentado alguns problemas no seu desfile, a sua evolução não foi comprometida, garantindo notas altas dos jurados e a primeira colocação do Grupo A.

Escolas que foram rebaixadas para a Série A

Um ano após subir para o Grupo Especial, a Viradouro foi a última colocada, conquistando apenas 263,7 pontos e voltando para o Grupo de Acesso. A agremiação de Niterói abriu a primeira noite de desfiles na Sapucaí sob forte chuva, com diversos problemas em suas alegorias e fantasias. No inicio do seu desfile, uma das suas esculturas principais perdeu um dos braços, contribuindo para a perda de um ponto no quesito alegoria.

Escolas que subiram para a Série A

A Acadêmicos da Rocinha conquistou o campeonato da série B com o enredo “Borboleteando nos destinos da vida! O que te desafia te transforma”, com um samba que levava uma mensagem de superação, suficiente para contagiar a todos os componentes e colocar a escola da Zona Sul entre as melhores do Grupo A que desfilam na Marquês de Sapucaí. Seis agremiações caíram para a série C, são elas: Unidos da Ponte, Sereno de Campo Grande, Unidos de Vila Santa Tereza, Rosa de Ouro, Unidos de Vila Kennedy e Acadêmicos da Abolição.

Carnavalescos que mudaram de escola

Cid Carvalho

Cid Carvalho, ex-Mangueira, é a nova contratação da escola de Niterói Acadêmicos do Cubango. O experiente carnavalesco já passou por escolas como Mangueira no último Carnaval, Beija-Flor, Vila Isabel, Estácio e Paraíso do Tuiuti, além de atuar em agremiações de outros estados, como a Boêmios do Laguinho, de Macapá, e Mocidade Unida da Glória, de Vitória.

Paulo Barros

Após se desligar da Mocidade, Paulo Barros fecha contrato com a Portela, quinta colocada no carnaval de 2015. O carnavalesco foi tricampeão pela Unidos da Tijuca, e neste ano na sua estreia pela escola de Padre Miguel, alcançou apenas a sétima posição.

Alexandre Louzada

Alexandre Louzada assume a escola de Padre Miguel ao lado de Edson Pereira, após saída de Paulo Barros. A Mocidade vai contar para o carnaval de 2016 com a experiência de dois nomes de peso, que já atuaram respectivamente na Portela e na Unidos de Padre Miguel.

O roteiro de festa de casamento é fundamental para orientar o fotógrafo, que conhecendo todos os passos, vai garantir o registro dos mais belos momentos da cerimônia. A preparação do roteiro é importante, não apenas para o registro fotográfico, mas para que todos os profissionais envolvidos na cerimônia tenham como se orientar.

Para organizar seu casamento, o Cena Carioca preparou um tutorial que pode ser adaptado a qualquer casamento. E serve não apenas para os fotógrafos, mas para todos, inclusive os noivos. Para ajudar nessa tarefa, vamos contar com o fotógrafo fotógrafo de casamentos Rogério von Krüger.

Chegada dos noivos à recepção

É o momento pós-cerimônia, ou seja, é hora da festa. A chegada dos noivos na recepção é um dos momentos mais emocionantes do casamento. É nessa hora que os noivos vão se encontrar com os amigos para festejar. E o fotógrafo precisa registrar cada movimento dos mais diversos ângulos.

Discurso, brinde e bolo

Passada a recepção, é chegada a hora do discurso – nossa segunda dica do roteiro. O discurso pode ser o mais breve possível. Poucas palavras de agradecimento, brindando a todos os presentes; nesse momento pode ocorrer o simbólico corte do bolo. O ritual é simples, descontraído e rende muitas fotos.

A dança dos noivos

Para abrir a pista de dança, ninguém melhor do que os noivos. Mas e se você não souber dançar? Não precisa tirar esse momento do roteiro de seu casamento. Nem ser dançarino profissional na tradicional valsa, apenas uns passinhos, pelo animado protocolo. Na dança,  um roteiro próprio, que geralmente, na primeira música, temos os noivos dançando sozinhos. Na segunda, a noiva dança com seu pai e o noivo com sua mãe. Na terceira valsa, os convidados e os padrinhos, e depois todos os presentes.

Fotos com família e padrinhos

Depois de se cumprir os primeiros protocolos, é hora de fazer as fotos, que segundo Rogério, são as mais posadas, afinal são as fotos com os padrinhos e os pais. No roteiro do casamento esse deve ser o momento que vai levar um tempinho, mas essas são aquelas fotos que precisam de um maior capricho, pois serão bastante visualizadas.

A hora do bolo do casamento

Hora de aproveitar as delícias escolhidas e cuidadosamente preparadas para os noivos e seus convidados. Tente aproveitar e saborear ao máximo de tudo um pouco e beba muito líquido. Afinal a festa não termina aqui.

Cumprimento dos noivos

Embora os noivos já tenham agradecido a todos no discurso, faltam os cumprimentos. É difícil cumprimentar todo mundo com calma, principalmente se a festa conta com mais de 100 convidados. Uma ideia é o casal passar de mesa em mesa cumprimentando e fotografando o momento. Isso vai garantir que todos os convidados saiam no álbum de casamento.

Momento de jogar o buquê

Normalmente a hora de jogar o buquê é durante o andamento da festa e de preferência na pista de dança. Para descontrair um pouco mais, os noivos podem convocar os solteiros para participarem do tradicional e divertido momento.

Para coroar os três anos de reinado consecutivos do Camarote Lounge Folia Tropical no carnaval do Rio de Janeiro, a atriz, comediante e apresentadora, Tatá Werneck, considerada a “mulher do ano de 2014” por uma revista masculina, vai abrilhantar o carnaval dos frequentadores do Camarote Lounge Folia Tropical.

A atriz, que também marcou presença na edição de 2014, estará presente na Sapucaí nos desfiles do grupo especial no domingo (15), segunda-feira (16) e no sábado das campeãs (21).

Adquira já o seu ingresso para o carnaval 2015 no Camarote Lounge Folia Tropical e desfrute de 1.500 m² com serviços de alto nível e visão privilegiada dos desfiles!

O verão chegou mostrando com força a sua marca maior: muito sol e calor. O Carnaval de rua, em muitas cidades, já está em curso com muita gente e bastante animação.

Cerca de 10% dos homens sofrem de Cálculo Renal, enquanto que as mulheres são sete por cento. Isso reforça a necessidade dos homens em ter mais cuidados com sua saúde e hidratação no verão, quando há um aumento de até 30% dos casos de Cálculo Renal, por isso é bom ficar atento às dicas para curtir o calor e aproveitar o Carnaval sem problemas.

 

A saúde e o corpo

 

No verão, o corpo humano tende a perder muita água, e quanto mais você se agita, mais perde líquido, por isso um cuidado maior durante o período carnavalesco é recomendado. O corpo é composto de 50% a 60% de água,  eliminada diariamente, através do suor, transpiração e respiração. Em média, o corpo perde cerca de um litro de água por dia.

A baixa ingestão de líquido diariamente é um dos fatores que causa a litíase urinária, que é o cálculo renal. Segundo o urologista, da clínica Vivace – Saúde do Homem, Dr. Paulo Roberto, sem a hidratação necessária, a urina sofre um acréscimo na concentração de substâncias como cálcio, oxalato e ácido úrico, que podem formar os cálculos renais.

 

Como se cuidar no verão e no carnaval

 

Roupas adequadas para o carnaval no verão

 

O sol e o color são escaldantes, por isso é muito importante para você suportar a temperatura e o suor, use roupas adequadas e que ajudem na transpiração. Se usar calças, por exemplo, opte por aquelas mais confortáveis possíveis que deixam a pele respirar e evite, sempre que possível, o calor.

 

O desgaste físico no carnaval

 

Os cuidados com o desgaste físico devem ser observados. É preciso muita atenção ao se expor ao sol, pois ele causa desidratação e até queimaduras na pele, com a exposição prolongada e sem proteção. Recomenda-se o protetor solar de fator mínimo 30.

 

Alimentação no Carnaval

 

A alimentação é fundamental, embora, em época de festas, às vezes não seja fácil mantê-la controlada, por isso, capriche no café da manhã e tente pelo menos, a cada 3 horas fazer uma refeição leve.

Dê preferência a uma alimentação a base de carboidrato com pão integral, barras de cereais e principalmente, muitas frutas. Evite alimentos gordurosos e frituras, e, se optar por lanches rápidos, prefira as saladas e sanduíches naturais.

 

Bebidas para o Carnaval

 

Os líquidos são fundamentais, abuse deles no verão e principalmente na folia carnavalesca. Água, água de coco e sucos naturais, inclusive, pois assim será possível repor toda o líquido e sais minerais eliminados pelo corpo. É bom lembrar que quando o assunto é líquido para reidratar a cerveja não conta.

123...36